A Grande Evolução de Marvel’s Agents of SHIELD na TV

2510 Visualizações 4 Comentário

Marvels’s Agents of SHIELD conseguiu alcançar sua própria identidade

Acredito que boa parte da audiência de Marvels’s Agents of SHIELD começou por conta de sua relação com os filmes do Universo Cinematográfico Marvel. Uma série de TV produzida originalmente para mostrar os bastidores de filmes como Capitão América, Thor e os Vingadores.

Deste modo, uma série complementar que servia apenas para lembrar que o universo Marvel nos cinemas estava ali, vivo, independente da presença ou não de um longa metragem.

E foi esta situação que deixou os primeiros episódios de Marvels’s Agents of SHIELD tão chatos e desinteressantes, em relação ao que a Marvel TV vinha fazendo em seus filmes e nas séries produzidas em conjunto com a Netflix.

Agents of SHIELD

No entanto, ao me referir a estes episódios como chatos, digo em relação a quem está começando a ver pela primeira vez, sem nenhuma perspectiva do que porventura viria acontecer na segunda, terceira e quarta temporada.

A primeira temporada de Marvels’ Agents of SHIELD é apenas uma preparação para o que a Marvel TV e o canal norte-americano ABC estariam planejando em oferecer aos seus telespectadores.

Eu particularmente tive uma certa dificuldade em terminar de assistir o primeiro ano da série, mas mantive minhas forças e esperanças quanto ao show e dei continuidade inclusive na segunda temporada, esta que trouxe uma evolução positiva com a inclusão dos Inumanos, mas que ainda sim, trouxe um antagonista não tão interessante.

Isso me levou a ter uma certa dificuldade em acompanhar a terceira temporada, porém mal sabia eu que a Marvel TV pareceu ter descoberto a receita do que poderia tornar Marvel’s Agents of SHIELD melhor.

Agents of SHIELD - Tremor

Enquanto a primeira temporada foi um mero complemento aos filmes, a segunda temporada foi o prólogo para a verdadeira ameaça ao mundo, apresentada durante a terceira temporada. O mundo é muito grande para sofrer atentados que possam ser resolvidos somente pelos Vingadores. E a ameaça relacionada aos Inumanos, apesar de não ter ocorrido nos holofotes dos cinemas e de maneira não tão espetacular, não deixou de ser letal.

Uma situação apresentada nos moldes das histórias da S.H.I.E.L.D., envolvendo espionagem, segredos científicos e militares.

E com o fortalecimento da série, os impactos dos filmes como Vingadores: Era de Ultron e Capitão América: Guerra Civil foram bastante amenos, diferentemente do que ocorreu no primeiro ano da série.

Outro detalhe de grande valor, foi relacionado a evolução dos antagonistas. O primeiro grande vilão de toda a série com certeza foi o inumano Hive, o ser que serviu de inspiração para a criação da HIDRA, preso a séculos no misterioso planeta Maveth.

Agents of SHIELD - Hive

Um grande acréscimo no Universo Cinematográfico Marvel, já que muitos ainda acreditavam que a HIDRA havia sido criada pelo Caveira Vermelha em Capitão América: O Primeiro Vingador. Isso nos proporcionou bem mais mais profundidade quanto a história da HIDRA e seu culto em prol de trazer Hive novamente a Terra.

E esta liberdade para se aprofundar nos confins das histórias da Marvel Comics, também possibilitou a presença de trajes e organismos com fortes relações aos quadrinhos, evitados de início, talvez para evitar o ridículo. Inumanos como Lash e Hive foram mostrados com suas reais aparências a um público que já vinha sendo preparado para lidar com suas aparências.

O resultado foi tão positivo que em uma série aparentemente mais séria como Marvel’s Agents of SHIELD, agora temos a presença do Ghost Rider (o Motoqueiro Fantasma que agora dirige um carro). E o resultado conseguiu ser melhor que a temporada anterior, caminhando em direção a algo mais dramático e menos teatral, obviamente respeitando o contexto dos quadrinhos da Marvel Comics.

Agents of SHIELD - Ghost Rider

É claro que não podemos deixar de lado os tropeços da série. Durante a terceira temporada tivemos o afastamento de dois importantes personagens, a Bobby (conhecida nos quadrinhos como Harpia) e o Hunter. Provavelmente retirados por conta da nova série da Marvel que ambos iriam protagonizar, chamada Most Wanted que no final das contas foi cancelada. Outro ponto negativo é a quantidade de pessoas da S.H.I.E.L.D. que surgem para serem diretores sem muita explicação, já que a organização estava arruinada e havia sido entregue por Nick Fury a Phil Coulson. A evolução de Phil Coulson como diretor da S.H.I.E.L.D. é incrível, mostrando muito bem a evolução do personagem. No entanto não dá para entender a necessidade de pessoas que não possuem relevância alguma surgirem e oferecerem desconforto a respeito de quem manda ou não.

O único que caberia a esta situação é somente o Nick Fury, mas sua relação com a S.H.I.E.L.D. por enquanto é uma incógnita.

Eu tenho boas esperanças quanto ao futuro de Marvel’s Agents of SHIELD, ainda mais pelos principais personagens como Daisy, Melinda, Jemma, Fitz, Coulson e Mack estarem fortemente amadurecidos e estabelecidos na série. Uma história mais séria, que envolve espionagem, dramas familiares em meio a ficção e fantasia do universo Marvel.

Em minha opinião, uma das melhores séries desta nova safra de mídias relacionadas a super-humanos que está em andamento. Desejo que mantenham a evolução vista na terceira temporada que e que nos ofereçam algo ainda mais interessante, ainda mais com a presença do Ghost Rider!

Leia também:

Sobre o Autor

Sandro Pessoa

Metalhead, guitarrista, colecionador de livros e hq's, fundador do site MonsterBrain e Lorde Sith nas horas vagas.

  • João Pedro Macedo

    Pra mim é a melhor série de super-heróis da TV. Pena a audiência ser tão baixa.

    • Tratando-se desse modelo de série, com média de 22 episódios, tbm estou passando a concordar que seja a melhor mesmo. Prefiro Demolidor, mas é outro formato e proposta, não dá para comparar as duas.

      • João Pedro Macedo

        Sim. Por isso que eu disse que é a melhor da TV. No geral pra mim também é Demolidor.

  • Pingback: O Abismo Que Separa os Filmes da DC Comics das Séries de TV()