Legends of Tomorrow | A Típica Ficção Científica de Revistas em Quadrinhos

1871 Visualizações Deixe um comentário

Foi lançada a nova série de TV da DC Comics, Legends of Tomorrow, que reúne parte dos principais personagens de Arrow e The Flash. O primeiro episódio já causou bastante repercussão dado os bons resultados da audiência. Não é para menos, já que foi criada uma grandiosa campanha publicitária para o lançamento desta, envolvendo até um programa especial que trouxe diversos detalhes do futuro da DC Comics na TV e nos cinemas.

De início, Legends of Tomorrow realmente me agradou pois trouxe um teor “fantástico” das tradicionais histórias em quadrinhos que abordam ficção científica e fantasia, sem aquele excesso de explicações tentando transformar algo fictício em real. O futuro devastado pelo vilão Vandal Savage segue os padrões de Exterminador do Futuro e X-Men: Dias de Um Futuro Esquecido, culminando na partida do Capitão Hunter ao passado afim de deter Savage enquanto há tempo.

A escolha e abordagem dos 8 personagens aconteceu de forma semelhante a uma abertura de programa de TV, absurdamente rápida e sem muito papo. Não houve uma explicação satisfatória do porquê alguns foram escolhidos. Um ponto interessante é a forma que os produtores da série trabalharam o termo “Lendas do Amanhã” na cabeça dos fãs e já no primeiro episódio… um grande desgosto para os integrantes (e também para nós) sobre o motivo pelo qual Rip Hunter utilizou este termo.

Legends of Tomorrow - Chronos
Legends of Tomorrow – Chronos

Como já sabemos, séries de heróis não sobrevivem (ainda mais no primeiro episódio) sem boas doses de ação. Um personagem que ainda não havia sido revelado pelos produtores de Legends of Tomorrow fez sua aparição, trata-se de Chronos, bem diferente de sua versão dos quadrinhos, traz um visual para a TV muito legal. Aquela coisa de armadura, um capacete vilanesco com uma arma que dispara lasers, perseguindo o Capitão Hunter a pedido dos Mestres do Tempo, bem ao estilo das revistas em quadrinhos. Chronos não me pareceu um vilão ao pé da letra e acredito que o personagem terá bastante destaque e importância no decorrer da série.

Outro fato que me agradou bastante foi a alteração da personalidade de alguns personagens, por exemplo Ray Palmer, o Átomo que agora não parece mais ser aquele cara super inteligente, porém meio bobão de Arrow. Agora Ray se comporta e usa os poderes de sua armadura da forma que seu personagem foi desenvolvido originalmente para ser. Sara Lance, a Canário Branco mostrou estar se adaptando bem aos resultados do Poço de Lázaro, enquanto Onda Térmica e Capitão Frio parecem estar com os pés mais no chão do que quando os víamos em The Flash. Nuclear, Gavião Negro e Mulher-Gavião dão continuidade ao que já vimos anteriormente.

No final das contas, Legends of Tomorrow vendeu bem neste primeiro episódio e me convenceu a assistir os demais episódios, acredito que muita coisa da DC Comics será explorada nesta série. O Arqueiro Verde participou deste episódio, provavelmente Barry Allen, o Flash, também irá dar as caras uma hora ou outra. Quem mais poderia participar?

E você, já assistiu? Deixe sua opinião!

Leia mais sobre Legends of Tomorrow
Leia mais sobre DC Comics

Sobre o Autor

Sandro Pessoa

Metalhead, guitarrista, colecionador de livros e hq's, fundador do site MonsterBrain e Lorde Sith nas horas vagas.