Warcraft: O Primeiro Encontro de Dois Mundos | Crítica

876 Visualizações Deixe um comentário

Warcraft, filme baseado em uma das maiores franquias do mundo dos games, produzida pela Blizzard chegou aos cinemas!

Após um período de quase 10 anos de produção, enfim Warcraft: O Primeiro Encontro de Dois Mundos chegou aos cinemas. O filme que é baseado em uma das mais importantes franquias do mundo dos games, produzida pela Blizzard traz a história de um mundo fictício e de fantasia que agrega elementos de estratégia e RPG. Para quem já está familiarizado com a história de Warcraft, sabe bem o quão grandiosa e cheia de detalhes esta se tornou ao longo dos anos. E justamente esta quantidade de detalhes é que causou um certo receio quanto a qualidade do filme, que necessitaria de pouco mais de duas horas para apresentar aos fãs e também para aqueles que nunca tiveram contato com o game uma história bem feita e de qualidade.

Clique aqui para mais notícias relacionadas a Warcraft

Levando em conta que os amantes desta franquia fazem parte de um grupo de milhões de pessoas, visto que Warcraft é um dos games com maior número de assinantes do planeta e da história, o fracasso do filme traria uma grandiosa manifestação por partes destes em fóruns, redes sociais e etc. Felizmente a Blizzard ao lado da Universal Pictures tomaram bastante cuidado com isso e tentaram em primeiro lugar oferecer um filme para o “fã”, tanto é que o filme é abarrotado de referências, que muitos ali dentro do cinema sequer irão perceber. Não é atoa que o diretor escolhido, Duncan Jones, é um fã assumido da franquia, capaz de perceber o que o público alvo iria ou não gostar. Como um filme deste nível necessita de uma tema musical homérico, contrataram ninguém menos do que Ramin Djawadi, compositor responsável pelos temas de Game of Thrones, Piratas do Caribe, Homem de Ferro, Círculo de Fogo e Fúria de Titãs. Infelizmente a trilha sonora, apesar de muito bem feita não foi capaz de alcançar o impacto dos trabalhos anteriores de Ramin.

Saiba 7 curiosidades sobre o filme de Warcraft

Como muitos sabem, quantos de nós almejávamos assistir as cinemáticas de Warcraft nos cinemas, estas mesmas cenas que a Blizzard é mestre em produzir para seus jogos. Alguns podem até pensar que em Warcraft: O Primeiro Encontro de Dois Mundos os gráficos podem ter parecidos pouco satisfatórios em relação ao que estamos acostumados a ver atualmente em outras obras cinematográficas. O que muitos ainda não sabem é que a característica utilizada durantes estas cenas foi uma exigência para que estas realmente lembrassem as cinemáticas do jogo. Obviamente com melhor qualidade, os gráficos presentes nas armas, nos animais, a própria construção da figura do Orc ficaram absurdamente semelhantes ao que o game Warcraft se propõe a oferecer. E realmente ficou lindo, majestoso, típico filme de fantasia que este deveria ser. Portanto sem comparações com Senhor dos Anéis, Crônicas de Nárnia e afins, pois Warcraft traz um jeitão próprio de apresentar tudo isto. E ficou muito bom!

Clique aqui para saber quem é Lothar, o protagonista do filme Warcraft

Como eu havia dito anteriormente, seria impossível durante tão pouco tempo apresentar tudo a respeito da origem correta da história. Os produtores precisaram modificar diversas partes como ordem temporal, presença de alguns personagens, decisões e desfechos. É claro que isso gerou alguns furos no roteiro, onde se você for levar muito a sério perceberá graves falhas que comprometem o enredo do filme, ainda mais se você fizer parte daquele público mais exigente. Foram diversas vezes onde um determinado personagem mudava de opinião de forma simples e óbvia. Um dos combates finais e de grande importância na trama do filme, justamente por que envolvia um grande acerto de contas, ocorreu tão rápido que soou como se os produtores percebessem de última hora que o filme estava acabando e que precisavam encaixar aquela cena ali de uma forma ou outra. Deveria ser algo épico, mas infelizmente não foi.

Assista nosso vídeo a respeito de Warcraft: O Primeiro Encontro de Dois Mundos

Essa quantidade de furos no roteiro podem deixar parte do público que não estão surpresos com a quantidade de referências (pelo simples fatos de não acompanharem os games ou por que ainda estão iniciando nesta área), um pouco desconfortáveis por conta de tentarem compreender o filme como outro qualquer. A experiência causada por Warcraft: O Primeiro Encontro de Dois Mundos será bastante diferente para cada parcela de pessoas. Portanto se você não gostou, pode ser muito bem pelo fato de que o filme não foi feito para atender suas expectativas, mas sim dos verdadeiros fãs de Warcraft.

O filme é ótimo para se entreter e causar aquele gostinho de satisfação em poder ver de forma tão realística tudo aquilo que estávamos acostumados a ver nos games. Com certeza é um filme de origem e terá continuações, ainda mais por conta dos personagens que não tiveram tamanha importância mas que foram citados com destaque. Só espero que os próximos filmes não demorem da mesma forma que este.

Warcraft pode ser considerado como o melhor filme baseado no mundo games? Comentem!

Warcraft - Poster

Total Score

Direção
90%
Cinematografia
95%
Roteiro
80%
Edição
85%
Música
80%

Warcraft: O Primeiro Encontro de Dois Mundos

Filme baseado em Warcraft, uma das franquias de maior sucesso do mundo games.
Sobre o Autor

Sandro Pessoa

Metalhead, guitarrista, colecionador de livros e hq's, fundador do site MonsterBrain e Lorde Sith nas horas vagas.